Governo do Rio de Janeiro
 

Detran-RJ

Secretaria da Casa Civil e Desenvolvimento Econômico

 
 
 
 

Notícias

05/06/2018 16:16:00

DETRAN E O MAIO AMARELO: AÇÕES DE CONSCIENTIZAÇÃO PARA SALVAR VIDAS

 Alexandre Simonini


Há dois anos o Detran vem intensificando cada vez mais a sua participação no Maio Amarelo. Em 2017, integrou 30 manifestações que chamaram a atenção da população para o problema da perda de vidas no trânsito e agora em 2018 foram mais de 40 ações.  O Maio Amarelo é um movimento que reúne a sociedade civil e os governos com o objetivo de chamar a atenção da população para a necessidade de preservar as vidas no trânsito.
 
O tema é literalmente vital já que, em 2017, 2.121 pessoas morreram por acidentes de trânsito no estado do Rio. Comprovando que as ações de conscientização são relevantes, de 2016 para 2017, o número de acidentes caiu em 22,2%. Ainda assim, revela que ocorreram 1.711 acidentes por mês no Estado.
 
Uma das ações do Detran que mais chamaram a atenção foi a campanha nas redes sociais. Postagens alertando para os perigos ao volante, os números de acidentes e mortes e com depoimentos de parentes de pessoas que perderam a vida no trânsito mostraram como o risco é iminente e a morte, irreversível.
 
 Manoella Mello


“Eu cheguei lá e perguntei à minha irmã: Cadê ela? Minha irmã olhou para o chão e tava ali, a minha filha coberta com aquele pano preto. Vi o tênis jogado, sabia que era dela”, revela Cibele sobre a cena que encontrou ao chegar ao local do atropelamento da sua única filha, Mariana, de 22 anos, em plena Avenida Presidente Vargas, no Centro do Rio e praticamente em frente ao local onde ela, Cibele trabalhava e ainda trabalha. No total, foram mais de 20 cards e vídeos que foram compartilhados mais de 300 vezes.
 
Outra iniciativa que chamou bastante atenção foram os cursos de formação e atualização para mototaxistas e motofretistas. Mais de 600 profissionais passaram pelas aulas promovidas pela Escola Pública de Trânsito do Detran durante o mês de maio, recebendo informações sobre direção defensiva. Eles também tiveram aulas específicas sobre frenagem e o melhor uso do freio, já que esse é o momento mais crucial para a vida de mototaxistas e motofretistas.
 
 Manoella Mello


Em conjunto com instituições como a Comissão de Segurança no Ciclismo e a ONG Caminha Rio, o Detran participou do Pedal da Paz e a Caminhada da Paz, eventos onde centenas de pessoas se reuniram para marchar pedindo Paz no trânsito em locais turisticamente importantes do Rio, como a Avenida Atlântica.
 
 Divulgação


O Detran sozinho ainda montou blitzes educativas em escolas e nos locais onde residem as pessoas mais multadas do Estado do Rio, com base em levantamento realizado no seu banco de dados. Na capital, foram percorridos bairros como Jacarepaguá, Campo Grande e Barra da Tijuca. No interior foram visitadas as cidades de Petrópolis, Cabo Frio, Niterói, Rio das Ostras, Nova Iguaçu, Nova Friburgo, Duque de Caxias, Maricá, São Gonçalo e Macaé.
 
A ação foi realizada em parceria com a Operação Lei Seca e contou com uma estrutura de balões infláveis e tendas similares às usadas nas ações para coibir a combinação de álcool e direção. Cerca de quatro mil motoristas foram abordados e receberam orientações sobre a importância de seguir as regras de trânsito, cuidar da própria segurança e da manutenção dos veículos e também materiais educativos e fitas amarelas. Durante as blitzes educativas, foram abordados também ciclistas e pedestres.
 
 Manoella Mello


Técnicos da Coordenadoria de Educação do Detran estiveram em escolas de Ensino Médio, levando orientações sobre os riscos da mistura de álcool e direção, incluindo o depoimento de vítimas de trânsito. Explicaram as regras de como se deve transitar com bicicletas e entregaram material educativo, tanto na Capital quanto em municípios da Baixada Fluminense e interior do estado.
 
 Alexandre Simonini


Os educadores realizaram, ainda, palestras em empresas, inclusive de transporte urbano, com o tema Trânsito Seguro. Foram passados vídeos com matérias jornalísticas e propagandas publicitárias para transmitir aos funcionários a consciência de que esse tipo de acidente pode ser evitado.
 
Outra forma encontrada para chamar a atenção foi iluminar de amarelo os prédios do Detran e do Palácio Guanabara. O movimento Maio Amarelo nasceu em 2011 quando a Organização das Nações Unidas (ONU) decretou a Década de Ação para Segurança no Trânsito. Assim, o mês de maio se tornou referência mundial para o balanço das ações.